Corações Abertos

Cubano supera obstáculos para ser atração no judô

266

 

Por Orlando Pereira

 

A modalidade de judô da 58ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina teve a presença de um atleta internacional. Trata-se do cubano Yosmei Órelly Mena, que está a menos três anos no Brasil. Radicado em Florianópolis, ele compete pela Associação Desportiva do Instituto Estadual de Educação (Adiee), entidade que recebeu todo o apoio até agora. Para o judoca, a competição foi uma surpresa pelo nível, até mesmo porque não conhecia nenhum adversário, sendo necessária a intervenção do seu técnico, Bruno Bastos Venâncio.

A história de Órelly é a mesma de todo cubano que pretende fugir da ditadura Castrista. Um amigo, que morava em Florianópolis, encaminhou uma carta de apresentação, documento necessário para o Consulado Brasileiro emitir o visto turístico. “Tinha algumas economias para a passagem e me manter durante um determinado período até conseguir um emprego”. “A vida lá é diferente, muito mais do que se imagina”. Mesmo formado em Contabilidade e Finanças pela Universidade de Havana, trabalha na Capital como cozinheiro das 6 às 18h de segunda a sexta-feira e depois vai treinar.

O gosto pelo judô vem desde quando tinha seis anos, quando começou a frequentar academia até vir para o Brasil. Sem conhecer ninguém quando chegou, certo dia apareceu na academia da Adiee e perguntou para Venâncio se tinha condições de treinar, mas avisou que não tinha quimono. Na data marcada, chegou 30 minutos antes do horário marcado, recebeu material emprestado e depois devolveu. Foi assim durante um mês, até que ganhou de presente, juntamente com a faixa. “Algumas pessoas me chamaram de loucura emprestar para um desconhecido”, recordou o treinador.

Casado com uma brasileira, por coincidência vizinhos de apartamento, Órelly agora está aguardando o momento para conseguir o visto permanente para morar no Brasil. É um processo meio demorado, sem falar nos custos para o envio da documentação de Cuba. Mesmo assim, com o visto transitório, teve condições de participar dos Jasc porque está há mais de dois anos radicado em Santa Catarina.

Veja Também
Comentários
Carregando...